Esquerda Emplaca Hashtag Contra Moro, E Brasileiros Respondem: ‘MORO ORGULHO DO BRASIL’

Nesta quinta-feira (13), a esquerda conseguiu emplacar uma hashtag contra o ministro Moro. A tag #MoroTraidorDaPatria atingiu o primeiro lugar dos assuntos mais comentados do Twitter. Entretanto, patriotas responderam e colocaram entre os assuntos mais falados do momento as tags #InMoroWeTrust (Em Moro nós confiamos) e #MoroOrgulhoDoBrasil.

Embora tente, a esquerda precisa aceitar. Os brasileiros estão do lado da justiça, e não da ladroagem que quebrou nosso país.

Conteúdo

Denúncias contra Ségio Moro e Dealtan Dallagnol

O site “The Intercept Brasil” divulgou, na noite de quarta-feira, uma versão ampliada dos diálogos entre o então juiz federal Sergio Moro , atual ministro da Justiça, e o procurador da República Deltan Dallagnol , coordenador da força-tarefa Lava-Jato . As conversas ocorreram, segundo o site, entre outubro de 2015 e junho de 2017.

Através do aplicativo de mensagens Telegram, Moro e Dallagnol discutem detalhes de fases da Lava-Jato, o conteúdo de depoimentos de executivos presos pela força-tarefa e reações institucionais e da opinião pública às investigações.

O GLOBO apresenta abaixo trechos do diálogo divulgado por “The Intercept Brasil”, acrescentando referências aos fatos citados por Moro e Dallagnol nas conversas.

16 a 18 de outubro de 2015

  • Moro e Dallagnol comentam a soltura do diretor da Odebrecht Alexandrino Alencar, por liminar concedida pelo então ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki

Deltan – 11:46:32 – Caro, STF soltou Alexandrino . Estamos com outra denúncia a ponto de sair, e pediremos prisão com base em fundamentos adicionais na cota. Se Vc puder decidir isso hoje, antes do plantão e de eventual extensão, mandamos hoje. Se não, enviamos segunda-feira. Seria possível apreciar hoje?

Moro – 11:51:08 – Não creio que conseguiria ver hj. Mas pensem bem se é uma boa ideia.

Moro – 12:00:00 – Teriam que ser fatos graves

  • Na mesma conversa, Moro refere-se ao lobista Fernando Baiano, operador do MDB no desvio de recursos da Petrobras e preso em dezembro de 2014.

Moro – 13:32:04 – Na segunda acho que vou levantar o sigilo de todos os depoimentos do FB . Nao vieram com sigilo, nao vejo facilmente risco a investigação e ja estao vazando mesmo. Devo segurar apenas um que é sobre negocio da argentina e que é novo. Algum problema para vcs?

Deltan – 13:38:26 – Já respondo

  • Dallagnol cita a compra superfaturada da refinaria de Pasadena, nos EUA, e diz que o MPF pretende solicitar mandados de busca e apreensão (“BA”)

Deltan – 14:35:00 – O pessoal até agora pediu pra manter o sigilo docaso de Pasadena , pois pediremos BA . Se quiser abrir vista, nós nos manifestamos.

Moro – 16:03:35 – Ja foi aberto vista ontem.

Deltan – 20:30:33 – Pessoal ta fazendo análise criteriosa e vai pedir de mais alguns depoimentos

Moro – 20:59:04 – Os deletados [sic] ja sabem que sao delarados [sic] ha tempo. [possivelmente erros de digitação da palavra “delatados”]

Deltan – 21:48:12 – Mas a divulgação dificulta BA e especialmente prisão. Eles virão explicar, peticionar, entrarão com HC etc. Falo sem estudar o caso e repassarei sua consideração

Deltan – 23:53:00 – Caro Juiz, seria possível reunião no final da segunda para tratarmos de novas fases, inclusive capacidade operacional e data considerando recesso? Incluiria PF também

  • A reunião é marcada para terça-feira, 19, dois dias antes de Moro retirar o sigilo de quatro termos da delação premiada de Fernando Baiano, cujo conteúdo havia sido remetido pelo STF.

Moro – 08:41:56 – Penso que seria oportuno. Mas segunda sera um dia dificil. Terca seria ideal .

Moro –10:53:00 – A nao ser que seja segunda pela manhã

Deltan – 22:43:54 – Terça 9am, pode ser?

Deltan – 22:44:00 – Ou 10?

Moro – 03:02:28 – 1030

  • Moro decreta, naquele dia, a terceira prisão preventiva de Marcelo Odebrecht e dos executivos Rogério Araújo e Marcio Faria, ligados à empreiteira, mas liberta o executivo César Rocha.

Moro – 11:41:24 – Marcado então? Decretei nova prisao de tres do odebrecht , tentando nao pisar em ovos. Receio alguma reacao negativa do stf. Convem talvez vcs avisarem pgr.

Deltan – 13:13:44 Marcado. Shou

Moro – 15:47:32 – Para informar, soltei dai o cesar rocha .

Deltan – 17:39:49 – Ok. Ficou ótima a decisão

17 de novembro de 2015

  • Moro refere-se às condenações de quatro delatores: o executivo da Toyo Setal Augusto Mendonça, o gerente da Petrobras Pedro Barusco, o operador da Andrade Gutierrez Mario Goes e o lobista Julio Camargo.

Moro – 12:07:09 – Olha está um pouco dificil de entender umas coisas. Por que o mpf recorreu das condenacoes dos colaboradores augusto, barusco emario goes na acao penal 5012331-04? O efeito pratico é impedir a execução da pena.

Moro – 12:18:16 – E julio camargo tb . E nao da para entender no recurso se querem ou nao alteracao das penas do acordo?

Deltan – 12:25:08 – Vou checar

  • Dallagnol cita a absolvição de Barusco e Goes na acusação da suposta compra de um avião com recursos ilícitos, e explica que o recurso do Ministério Público Federal (MPF) buscava tratar delatores e não delatores com igualdade.

Deltan – 14:07:49 – Estamos aqui discutindo o caso. O problema é que o recurso tem uma série de questões objetivas, factuais e jurídicas, que se comunicam aos corréus não colaboradores. Não houve condenação em relação ao avião . Não tem como o tribunal rever em relação aos corréus e não em relação ao colaborador. Ou como o tribunal vai reconhecer uma tese jurídica, como concurso material, para corréus, e não para colaboradores, para os mesmos fatos? Seriam dois direitos no mesmo caso para os mesmos fatos. Não recordamos ainda se em todos houve recurso em relação a circunstâncias pessoais de cada um, e teríamos que checar se há risco de que julguem prejudicado o recurso em relação aos não colaboradores, o que poderia ensejar prescrição, por começar a correr a prescrição da pretensão executória.

Deltan – 14:08:47 – Em síntese: não estamos vendo como recorrer só em relação aos não colaboradores em questões que se aplicam a todos , sob pena de se julgar prejudicado o recurso

Deltan – 14:09:25 – Se não recorrermos das penas dos não colaboradores, há o risco de diminuição de pena também…

Deltan – 14:10:08 – É um “catch 22″, na linguagem norte-americana. As duas soluções têm problemas. A solução de recorrer também gera o risco de postergação da solução, porque se quebrarmos acordo do colaborador ele poderá recorrer da decisão do TRF…

Moro – 16:49:32 – Sinceramente nao vi nenhum sentido nos recursos ja que nao se pretende a alteracao das penas finais dos colaboradores. O mp está recorrendo da fundamentação, sem qualquer efeeito pratico. Basta recorrer so das penas dos nao colaboradores a meu ver. Na minha opiniao estao provocando confusão

Moro – 16:50:20 – E o efeito pratico sera jogar para as calendas a existência execução das penas dos colaboradores.

7 de dezembro de 2015

  • Moro sugere uma possível testemunha de acusação a Dallagnol, que relata dificuldades no contato

Moro – 17:42:56 – Entao. Seguinte. Fonte me informou que a pessoa do contato estaria incomodado por ter sidoa ela solicitada a lavratura de minutas de escrituras para transferências de propriedade de um dos filhos do ex Presidente. Aparentemente a pessoa estaria disposta a prestar a informação. Estou entao repassando. A fonte é seria.

Deltan – 17:44:00 – Obrigado!! Faremos contato

Moro – 17:45:00 – E seriam dezenas de imóveis

Deltan – 18:08:08 – Liguei e ele arriou. Disse que não tem nada a falar etc… quando dei uma pressionada, desligou na minha cara… Estou pensando em fazer uma intimação oficial até, com base em notícia apócrifa

Moro – 18:09:38 – Estranho pois ele é quem teria alertado as pessoas que me comunicaram. Melhor formalizar entao.

21 de fevereiro de 2016

  • Dallagnol cita José Rainha Jr, líder da Frente Nacional de Luta, movimento social que manifestou apoio ao ex-presidente Lula

Deltan – 01:07:44 – Caro, sugiro um mês e meio mais cauteloso com segurança a partir da outra semana. Um dos destinos do dinheiro é provável advogado do José Rainha . Tem muito fanático que não teria muito a perder e poderia querer se tornar herói.


Moro – 01:09:56 – Olá Diante dos últimos . desdobramentos talvez fosse o caso deinverter a ordem da duas planejadas

  • As duas fases seguintes da Lava-Jato foram a operação Acarajé, deflagrada no dia 22, e a operação Aletheia, no dia 4 de março. Esta última ficou marcada pela condução coercitiva do ex-presidente Lula para prestar depoimento à Polícia Federal.

Deltan – 11:12:04 – O problema é o risco de nos atropelarem em SP ou em BSB. Queríamos antes, mas tem a festa do PT … Uma semana pode fazer diferença para SP especialmente. Em BSB com o acordo feito às pressas e depoimentos do senador de madrugada receamos também que adiantem algo

  •  A “festa do PT” refere-se possivelmente ao aniversário de 36 anos do partido, celebrado no dia 27 de fevereiro com discurso de Lula em evento no Rio.

Moro – 12:43:52 Ok. Pensem ai. Sugeri por conta do recente acompanhamento

Deltan – 13:47:24 – Estamos refletindo. Por enquanto a tendência é contrária. Vou ler esses resultados parciais

27 de fevereiro de 2016

  • No dia anterior, o diretório nacional do PT havia publicado o manifesto “Em Defesa da Democracia”, com críticas às investigações contra o ex-presidente Lula

Moro – 11:21:24 O que acha dessas notas malucas do diretorio nacional do PT ? Deveriamos rebater oficialmente? Ou pela ajufe?´

Deltan – 12:30:44 – Na minha opinião e de nossa assessoria de comunicação, não, porque não tem repercutido e daremos mais visibilidade ao que não tem credibilidade

Deltan – 12:31:16 – Contudo, vale contestar IMPLICITAMENTE e sem referência direta em manifestações públicas (e em seu caso, decisões)

Deltan – 12:36:47 – [imagem não encontrada]

Deltan – 12:36:47 – [imagem não encontrada]

  • Moro e Dallagnol comentam impasse entre MPF de Curitiba e Ministério Público de São Paulo, que chegou a apresentar denúncia contra Lula no caso do tríplex do Guarujá.

Deltan – 12:37:48 – Há uma reclamação sobre competência com ela. Defesa alega que MPF e MPSP estão investigando mesmo fato e cabe ao STF decidir então pede suspensão das inv até decisão quanto a quem é competente

Moro – 12:41:32 – Humm. Até onde tenho presente, ela é pessoa seria. Nao tem tb a tendência de entrar em bola dividida. Mas claro, tudo é possível.

13 de março de 2016

  •  O caso ficou com Moro após a juíza Maria Priscilla Veiga Oliveira, da 4ª Vara Criminal da Justiça Estadual de São Paulo, declinar sua competência. A decisão, no entanto, só seria oficializada no dia seguinte.

Moro – 20:50:01 – Nobre, isso nao pode vazar, mas é bastante provavel que a acao penal de sp seja declinada para cá se o LL nao virar Ministro antes

Deltan – 22:15:50 – Ok

Deltan – 22:15:55 – Obrigado!

  • Lideranças do PT sugeriam que a então presidente Dilma Rousseff nomeasse Lula (“LL”) como ministro da Casa Civil, dando-lhe foro privilegiado, o que levaria as investigações para o STF.

Deltan – 22:19:29 – E parabéns pelo imenso apoio público hoje . Você hoje não é mais apenas um juiz, mas um grande líder brasileiro (ainda que isso não tenha sido buscado). Seus sinais conduzirão multidões, inclusive para reformas de que o Brasil precisa, nos sistemas político e de justiça criminal. Sei que vê isso como uma grande responsabilidade e fico contente porque todos conhecemos sua competência, equilíbrio e dedicação.

  • Naquele dia, Moro havia sido celebrado em manifestações populares pró-impeachment da então presidente Dilma.

Moro – 22:31:53 – Fiz uma manifestação oficial. Parabens a todos nós.

Moro – 22:48:46 – Ainda desconfio muito de nossa capacidade institucional de limpar o congresso. O melhor seria o congresso se autolimpar mas isso nao está no horizonte. E nao sei se o stf tem força suficiente para processar e condenar tantos e tao poderosos.

Deltan – 22:59:49 – Vi. Ficou ótima.

  • Dallagnol faz referência à sua atuação como procurador no caso Banestado, no início dos anos 2000, que foi julgado por Moro. O STJ anulou parte das investigações sob o argumento de irregularidades em escutas.

Deltan – 23:03:37 – Não vai acontecer. A experiência italiana é um exemplo das dificuldades. Se aprovarmos as 10 medidas (já contam com mais de 1,6 mi de assinaturas, e apoio crescente dos parlamentares), o próximo passo que podemos dar é o fim do foro por prerrogativa de função, reservando-o para 15 pessoas. Teremos voz para isso, pq os casos do supremo não andarão com 1/10 da celeridade. Sei que tudo é dificil, mas precisamos acreditar e fazer. Foi em razão da experiência com o Banestado que no ano passado investi tanto tempo nas 10 medidas. Se não mudarmos o sistema, sabemos o que acontecerá com os casos. No Congresso já há um acordo de líderes encaminhado para, mediante projeto de lei, reverter a recente decisão do STF. Precisamos atacar e avançar no âmbito legislativo tanto quanto nas ações penais.

16 de março de 2016

  • Moro e Dallagnol discutem o levantamento do sigilo de ligações telefônicas entre o ex-presidente Lula e a então presidente Dilma, além da possível nomeação de Lula à Casa Civil.

Moro – 09:09:18 – Na quintan2000 falarei aos auditores da RF no Bourbon. Leonel sabe detalhes

Deltan – 12:44:28 – A decisão de abrir está mantida mesmo com a nomeacao , confirma?

Moro – 12:58:07 – Qual é a posicao do mpf?

Deltan – 15:27:33 – Abrir

Deltan – 16:21:47 – Confirma se vai abrir?

Moro – 17:11:20 – Ja abri. Mas sigilo ainda esta anotado a pedido carlos/pgr

Moro – 17:12:12 – Outra coisa eu aqui nao vou abrir a ninguém

Moro – 17:38:17 – Mandei email urgente

Deltan – 17:47:53 – ok

Deltan – 17:47:56 – vou ver

Deltan – 17:49:47 – só vi e-mail de 9.35 AM

Deltan – 17:49:54 – houve outro?

Deltan – 17:50:11 – conversamos então pessoalmente

Moro – 17:56:40 – Mandei agor 1735

Deltan – 18:20:57 – Recebi

Deltan – 18:21:00 – Verei já

Deltan – 18:22:00 – Mas acho que não recebemos ainda . Checarei

22 de março de 2016

  • Após a divulgação das conversas entre Lula e Dilma, o ministro do STF Teori Zavascki vota para tirar as investigações de Moro e levá-las à Corte, sendo seguido pela maioria dos colegas.

Deltan – 21:42:40 — Sabe o que incomodou o STF especificamente? Só os grampos ou há mais coisa?

Deltan – 21:45:29 — A liberação dos grampos foi um ato de defesa. Analisar coisas com hindsight privilege é fácil, mas ainda assim não entendo que tivéssemos outra opção, sob pena de abrir margem para ataques que estavam sendo tentados de todo jeito…

Moro – 22:10:55 – nao me arrependo do levantamento do sigilo. Era melhor decisão. Mas a reação está ruim.

22 de abril de 2016

  • Dallagnol refere-se às críticas feitas por Teori às condutas de Moro, e disse ter recebido uma mensagem de apoio do também ministro do STF Luiz Fux.

13:04:13 Deltan – Caros, conversei com o FUX mais uma vez, hoje

13:04:13 Deltan – Reservado, é claro: O Min Fux disse quase espontaneamente que Teori fez queda de braço com Moro e viu que se queimou, e que o tom da resposta do Moro depois foi ótimo. Disse para contarmos com ele para o que precisarmos, mais uma vez. Só faltou, como bom carioca, chamar-me pra ir à casa dele rs. Mas os sinais foram ótimos. Falei da importância de nos protegermos como instituições

13:04:13 Deltan – Em especial no novo governo

13:06:55 Moro – Excelente. In Fux we trust

13:13:48 Deltan – Kkk

21 de junho de 2016

  • Ao receber uma lista de políticos acusados em depoimentos, Moro pede prudência na abertura de denúncias

Deltan – 11:58:10 – VISÃO GERAL EM 06-06-15: 1. TOTAL DE RELATOS: 98 2. COLABORADORES: 45 3. NUMERO DE POLITICOS: 150 4. POLITICOS CUJOS PAGAMENTOS JÁ FORAM LOCALIZADOS: R$ 470 MILHOES (identificado o político beneficiário da propina) – Ness montante apenas pagamentos ilegais 1. Corte temporal de 2008 a 2014 2. SÉRGIO CABRAL responde só por R$ 100 milhões 3. OUTROS POLÍTICOS IDENTIFICADOS (identificados pela defesa como relevantes/ envolvem Governadores de 13 Estados e 7 Ministros de Estado): 1. MICHEL TEMER 2. DILMA 3. LULA 4. EDUARDO CUNHA 5. AECIO NEVES 6. ALCKIM 7. ALOISIO MERCADANTE 8. PAULO SKARF 9. ANTONIO PALOCCI (DILMA) 10. SERGIO CABRAL 11. JOSE SERRA 12. HADAD (PREFEITO) 13. HENRIQUE ALVES 14. ROMERO JUCÁ 15. RAIMUNDO COLOMBO (SC) 16. ANTONIO ANASTASIA 17. EDINHO SILVA (DILMA) 18. EDISON LOBAO 19. ELISEU PADILHA (ARRECADAÇÕES PMDB) 20. FERNANDO PIMENTEL 21. FRANCISCO DORNELES 22. GUIDO MANTEGA (DILMA) 23. RENAN CALHEIROS 24. MARCOS PEREIRA (MIN. INDUSTRIA) 25. JAQUES WAGNER 26. BRUNO ARAUJO (MIN. CIDADES) 27. EDUARDO PAES 28. MOREIRA FRANCO 29. KASSAB 30. PEZÃO 31. MARCONI PERILO (GOV. GOIAS) 32. GLEISI HOFFMAN

Moro – 12:40:32 – Reservadamente. Acredito que a revelação dos fatos e abertura dos processos deveria ser paulatina para evitar um abrupto pereat mundus.

 



Netshoes - Cupom a Cada 200 reais Ganhe 100 reais na proxima compra

Comentários