Skip to main content

Respostas Caderno do Aluno 2017 | Sem Repetentes

Andei pesquisando na internet sobre as respostas do caderno do aluno 2017 mas não obtive bons resultados, tive que fazer várias pesquisas afinal estas respostas pertecem somente aos cadernos do professor 2017 que a prefeitura de São Paulo só disponibiliza aos professores. Depois de muito pesquisar acabei encontrando o caderno do aluno sem repetentes 2017 que possui todas as respostas válidas para o ano letivo atual. Confira abaixo as respostas atualizadas do caderno do aluno 2015 sem repetentes.

Respostas Caderno do Aluno 2017 Sem Repetentes

Confira as respostas do caderno do aluno 2017, que são distribuídos pelo Governo Municipal, para estudantes do ensino fundamental e médio de São Paulo.

O caderno do aluno são distribuídos pelo Governo Municipal, através da Secretaria de Educação do Município para estudantes do ensino fundamental e médio nas escolas paulistas. Os estudantes do ensino fundamental recebem 7 cadernos, já o do ensino médio, recebem 11.

gabarito do caderno do aluno 2015
gabarito do caderno do aluno 2017

O Caderno é repleto de exercícios que serão resolvidos pelos alunos sob orientação do professor. A idéia é facilitar o esquema de tarefas dos alunos, para que estes tenham os exercícios prontos para responder e o professor, prontos para passar.

O caderno é composto por quatro volumes, e conta com as matérias: Português, Matemática, História, Geografia, Física, Química, Inglês, Biologia, Sociologia, Arte, Filosofia e Educação Física. Confira o gabarito do caderno do aluno 2017,  de acordo com a série e a matérias:

 

Respostas do Caderno do Aluno 2017

5º Série

Arte
Ciencias
Educação Fisica
Geografia
Historia
LEM Ingles
Portugues
Matematica

6º Série:

Arte
Ciencias
Educação Fisica
Geografia
Historia
LEM Inglês
Portugues
Matematica

7º Série

Arte
Ciencias
Educação Física
Geografia
Historia
LEM Inglês
Portugues
Matematica

8º Série

Arte
Ciencias
Educação Fisica
Geografia
Historia
LEM Ingles
Portugues
Matematica

1º ano ensino médio

Arte
Biologia
Educação Fisica
Filosofia
Fisica
Geografia
Historia
LEM Ingles
Portugues
Matematica
Quimica
Sociologia

2º ano ensino médio

Arte
Biologia
Educação Fisica
Filosofia
Fisica
Geografia
Historia
LEM Ingles
Portugues
Matematica
Quimica
Sociologia

3º ano ensino médio

Biologia
Educação Fisica
Filosofia
Fisica
Geografia
Historia
LEM Ingles
Portugues Literatura
Matematica
Quimica
Sociologia

Observação: Todas as Respostas do Caderno do Aluno 2017 estão aqui no site Resumo Dicas, então salve nossa página nos favoritos, pra que da próxima vez você não precise ir ao Google novamente pesquisar pelo caderno. Aperte CTRL+D no seu teclado para salvar nosso site nos seus favoritos e você ter acesso a todas as respostas da Apostila do Aluno 2017. 

O alunos que estão regularmente matriculados já recebem os cadernos direcionados para cada matéria logo na primeira semana de aula, não sendo necessário os pais comprarem ou eles realizarem qualquer tipo de inscrição.

Escassez de Alimentos na Venezuela e o apoio do Governo a Nicolas Maduro

Os funcionários do supermercado Unicasa do bairro Cumbres de Curumo – área de classe média alta onde residem muitos militares da reserva e da ativa pela proximidade com Forte Tiuna, a principal fortaleza militar da Venezuela – viveram uma semana muito tensa. Na quarta-feira chegou o leite em pó, um produto que no país é tão escasso como água no deserto. Imediatamente, avisados pelo celular, clientes dessa e de outras regiões de Caracas formaram uma longa fila para comprar quatro pacotes, o máximo permitido. E pensar que o bandido do Stédille mandou a direita brasileira ir morar em Miami, pois a esquerda venezuelana iria continuar avançando e trabalhando para revolução social, me diga que revolução social é essa que deixa faltar comida em todos os lugares da Venezuela e ainda prende empresários acusando-os de monopólio?

Escassez de Alimentos na Venezuela e o apoio do Governo a Nicolas Maduro

governo_apoia_venezuela

Em um esforço para tentar garantir que os bens mais procurados – leite, café, arroz, papel higiênico, açúcar, sabão e óleo de milho – cheguem a todos, os supermercados regularam sua venda, mas a demanda supera qualquer previsão. Então, com a escassez, vem o desespero. Na quarta-feira uma senhora que levava os quatro pacotes de leite caiu no chão empurrada pela turba que corria para as prateleiras onde estava o insumo. Um homem aproveitou para tomar os pacotes dela. Uma moradora ria enquanto outros o recriminavam: “Mas acontece que isto é consequência da situação em que vivemos. E ainda vamos ver muita coisa”, defendia-se.

Em Catia, um bastião chavista da zona oeste de Caracas, uma multidão saqueou na quinta-feira um caminhão que transportava fraldas, outro produto muito procurado atualmente, enquanto esperava em fila para entrar em uma das lojas da rede atacadista mais importante do país. Na mesma quinta-feira, chegou ao supermercado de Cumbres de Curumo a farinha de milho pré-cozida – a base para preparar as arepas, o café da manhã tradicional venezuelano – e várias caixas de fraldas. Tampouco foi bastante para todos. Os que não tiveram sorte pensavam que o encarregado do supermercado tinha escondido os pacotes. A polícia do município aproximou-se para pedir a ele que, se as suspeitas estivessem certas, reiniciasse a venda. “Poderia dizer a eles que entrem no depósito para se certificarem de que não estamos escondendo nada”, disse. Depois de comprovarem que não havia mais produtos, os clientes partiram para outros locais de Caracas para continuar com a caça às mercadorias em falta.

Os bens mais procurados são: leite, café, arroz, papel higiênico, açúcar, sabão e azeite de milho

O desabastecimento sempre é mais acentuado no início do ano, mas as cenas de desespero e as longas filas nesta época do ano, que se repetem em quase todo o país durante várias horas por dia, são novidade. Dezembro costuma ser um mês de férias nas fábricas e a falta de produção é compensada com as reservas. Entretanto, desde 2013, para aliviar a escassez, o Governo obriga as empresas a usar todo seu estoque e considera as reservas uma forma de monopolizar. As leis aprovadas pelo governo punem o empresário com prisão ou eventual expropriação do negócio. Dessa maneira, a Venezuela chegou a 2015 em situação crítica e com um ambiente muito tenso nos supermercados.

Para evitar que a violência se espalhe, as grandes redes distribuem os alimentos escoltados por seguranças privados e pela Guarda Nacional Bolivariana (GNB). Ocorreu na quinta-feira em um supermercado do bairro Valle Arriba, uma colina onde estão edifícios de luxo e a Embaixada dos Estados Unidos em Caracas. Ao meio dia chegou o leite líquido e repetiram-se as cenas dos últimos dias: gente correndo desesperada para levar o máximo permitido (seis unidades), desespero e reclamações. Em menos de uma hora não havia mais leite. Dentro do local outras pessoas formaram uma fila para esperar a entrega de uma quantidade limitada de papel higiênico. Quatro oficiais da GNB, com armas longas, vigiavam os clientes.

O Governo obriga as empresas a usar todo seu estoque e considera as reservas uma forma de monopolizar. As leis punem o empresário com prisão ou eventual expropriação

No início da semana o Governo pareceu minimizar as filas, mas por volta do final da semana preferiu reconhecer o desabastecimento e salvar sua responsabilidade argumentando que o setor produtivo nacional trava “uma guerra econômica” contra os governantes com o objetivo de provocar desordens que levem a sua eventual renúncia. O chefe de Governo de Caracas, Ernesto Villegas, acrescentou mais polêmica ao assegurar que os “filhinhos de papai” infiltraram pessoas para incitar os saques.

Na sexta-feira, o vice-presidente de Segurança e Soberania Alimentar, Carlos Osorio, recordou no palácio de Miraflores que as leis venezuelanas impedem a suspensão de operações de produtores e distribuidores de alimentos. “Se não quererem trabalhar, entreguem a fábrica a quem quer”, disse.

Enquanto isso, pelas redes sociais começaram a circular rumores de uma convocatória para uma paralização nacional a partir de hoje, mas a coalizão oposicionista Mesa de la Unidad não aderiu. “É um plano arquitetado pelo Governo para desviar a atenção do drama da escassez”, disse seu secretário geral, Jesús Torrealba.

PRONATEC 2015 pode não ocorrer este ano devido má gestão de Dilma Rousseff

Depois de atrasar pagamentos de mensalidades, o governo federal decidiu adiar em mais de um mês o início das aulas de novas turmas do Pronatec -programa que oferece cursos técnicos gratuitos, custeados pela União.

Na terça-feira (3), o Ministério da Educação informou que a previsão para o início das aulas passaria do dia 7 de maio para 17 de junho.

Ainda na terça, as instituições de ensino saberiam quantas vagas teriam a oferecer no Pronatec. O anúncio foi postergado para 13 de abril.

Para a Abmes (associação que representa instituições privadas de ensino), o adiamento das aulas indica que haverá redução de vagas oferecidas neste ano no Pronatec -uma das principais bandeiras eleitorais da presidente Dilma Rousseff (PT).

pronatec_adiado

Tradicionalmente, são abertas duas turmas por ano no programa. “Se as aulas do primeiro semestre começarão em junho, é improvável que haja uma segunda chamada”, disse o diretor executivo da entidade, Sólon Caldas.

Segundo o setor, em cada semestre cerca de 200 mil estudantes começam a estudar por meio do Pronatec.

Diretores de escola afirmam que membros do governo alegam que tem faltado recursos para o programa.

Em nota, o Ministério da Educação afirmou que “está finalizando a pactuação de vagas com os ofertantes e em breve divulgará mais informações”. Disse ainda que aguarda a aprovação no Congresso do Orçamento 2015.

DIFICULDADES

Desde o fim do ano passado, há dificuldades orçamentárias no programa.

O governo chegou a atrasar as mensalidades de três meses, que deveriam ser repassadas às instituições privadas que oferecem as vagas.

Depois da divulgação do problema na mídia, o Ministério da Educação afirmou que havia quitado a dívida. O pagamento, porém, se referia apenas a uma das parcelas atrasadas. Segundo representantes de escolas, a previsão agora é que os pagamentos sejam quitados apenas em abril.

O governo federal deixou de pagar as aulas dadas desde outubro pelas 500 escolas privadas participantes do Pronatec, programa que oferece cursos técnicos gratuitos subsidiados pela União.

Depois da divulgação da informação, feita pela Folha de São Paulo na manhã desta quinta-feira, 19, o Ministério da Educação anunciou que liberou R$ 119 milhões para “regularizar o fluxo de pagamento” às escolas.

Por causa do atraso, donos de instituições de ensino afirmaram à Folha que estão tendo de pegar empréstimo bancário e adiar pagamento de professores.

Os repasses do governo são feitos de acordo com o número de alunos matriculados pelo programa em cada escola.

Segundo o governo, os repasses deste ano estão regularizados, já que “o pagamento de cada parcela pode ser feito em até 45 dias após o vencimento do mês de referência”.

Para o jornal Folha de S. Paulo, o governo teria confirmado que o repasse de janeiro não foi feito devido ao atraso na aprovação do Orçamento 2015.

Criado em 2011, o Pronatec oferece cursos técnicos e de formação inicial ou continuada com foco na qualificação profissional.

Nos últimos três anos, mais de oito milhões de matrículas foram feitas por meio do Pronatec. Deste total, 7% foram feitas em escolas particulares.

No ano passado, R$ 640 milhões foram repassados para instituições privadas por meio do programa, segundo dados do Ministério da Educação.

Em junho passado, a presidente Dilma Rousseff anunciou a criação de mais 12 milhões de vagas em cursos técnicos a partir de 2015.

SÃO PAULO

Escolas que oferecem cursos técnicos em São Paulo enfrentam dificuldade adicional. Programa semelhante ao Pronatec da gestão Geraldo Alckmin (PSDB) reduziu à metade o número de vagas oferecidas neste semestre.

Além disso, dirigentes de instituições afirmam que as aulas deveriam ter começado em fevereiro, mas até agora o governo não autorizou o começo das atividades.

O site oficial do programa diz que o ano letivo começaria em 2 de fevereiro. A Secretaria Estadual de Educação afirmou que a informação está errada e que, desde o início do processo, as aulas estavam previstas para começarem em março.

Sobre o corte de vagas, a pasta diz que outras chamadas podem ocorrer ainda durante este ano.

Como o governo Dilma, a gestão Alckmin tem anunciado redução de gastos para este ano, devido ao desaquecimento da economia e queda na arrecadação. E agora? Será que o PronaTEC rola ou não rola?

Concurso inss 2014 edital inscrições

SEM Repetentes 2015 | respostas do caderno do aluno 2015

Se você não quer perder nenhuma resposta do caderno do aluno sem repetentes 2015 então não perca tempo procurando em outros sites, pois só aqui em nosso blog você realmente encontra as respostas caderno do aluno 2014 sem repetentes e do ano de 2015 mesmo!!!

SEM Repetentes 2015 respostas do caderno do aluno 2015

Eu já procurei as respostas e gabaritos do aluno 2014 em vários sites no Google e não achei o único que achei foi no LinkSeguro.net então peguei os gabaritos e publiquei aqui em nosso blog com autorização deles..

Segue então as respostas atualizadas do Caderno do Aluno desde a 5ª Série Até o 3º Colegial:

#Atenção
Nosso blog apenas indexa os links dos gabaritos disponíveis na internet. Não somos os administradores, caso algum gabarito esteja fora do ar é porque o responsável por ele teve  algum tipo de problema. E assim a única coisa que podemos fazer é aguarda até que ele seja consertado.

Caderno do Aluno 2015 Respostas

O interessante é que o caderno do estudante é avaliado pelo MEC, tendo exercícios voltados para aquelas práticas exigentes. Oura coisa muito importante de se saber é que as questões referentes ao ENEM são levadas em consideração na criação do mesmo, ou seja, quando se está no final do colegial, você acaba tendo uma base muito melhor planejada e preparada para o seu ingresso na vida acadêmica. Antes mesmo do caderno ser lançado, houve testes realizados com um Jornal.

Cada aluno recebia um jornal bem grande, onde atividades eram realizadas nele. Depois disso, foram distribuídos apostilas para o professor seguir e por fim, entrou o caderno que vemos hoje em dia.
O alunos que estão regularmente matriculados já recebem os cadernos direcionados para cada matéria logo na primeira semana de aula, não sendo necessário os pais comprarem ou eles realizarem qualquer tipo de inscrição.

Termos:

  • respostas do caderno do aluno 2015
  • Gabarito Caderno do Aluno 2015
  • Caderno do Aluno 2015 Respostas
  • Sem repetentes 2015 caderno do aluno
  • resposta caderno do aluno gabarito 2015
  • gabaritos caderno do aluno respostas 2015
  • apostila do aluno sem repetentes 2015

SENAI JOVEM APRENDIZ 2015, INSCRIÇÕES

Inscrições abertas para o Programa do Senai Jovem Aprendiz 2015 em breve estarão abertas em todo o Brasil.

A empresa Petrobrás criou um programa chamado Jovem Aprendiz  para capacitar jovens para o mercado de trabalho. E desde 2005 o programa vem funcionando dando oportunidade aos jovens de aprenderem uma profissão para assim ingressar no mercado de trabalho.

Senai Jovem Aprendiz 2015

O programa funciona oferecendo aos jovens a qualificação que é obtida por meio de um curso técnico do SENAI, e após a formação os jovens podem ingressar em empresas até na própria Petrobrás para trabalharem como estagiários. Este programa funciona ajudando a melhorar e fortalecer o papel da Petrobrás nacionalmente, e claro maior visibilidade para a empresa.

Se você ficou interessado veja abaixo como funciona o programa jovem aprendiz.

SENAI JOVEM APRENDIZ 2015, INSCRIÇÕES

Para participar os jovens precisam estar matriculados em alguma instituição de ensino, devem procurar o CIEE de sua cidade  para se inscreverem. E não deixe de participar, funciona pois grandes empresas como Caixa Econômica Federal, SENAI, Banco do Brasil e a própria Petrobrás já contratam os estudantes para trabalharem com carteira assinada, remuneração e direitos trabalhistas.

ENDEREÇOS DO CIEE PARA O JOVEM APRENDIZ 2014

REGIÃO SUDESTE
SÃO PAULO (11) 3046.8227 e (11) 3046.8211 (só para aprendizes)
REGIÃO NORDESTE
ALAGOAS (82) 3338.2650
BAHIA (71) 2108.8900
CEARÁ (85) 4012.7600
MARANHÃO (98) 3227.8300
PARAÍBA (83) 2107.0450
PIAUÍ (86) 3223.8885
RIO GRANDE DO NORTE (84) 3089.7700
SERGIPE (79) 3214.2057
REGIÃO NORTE
ACRE (68) 3224.8794
AMAPÁ (96) 3225.3689
AMAZONAS (92) 2101.4270
PARÁ (91) 3202.1450
RONDÔNIA (69) 3043.3638
RORAIMA (95) 3624.2764
TOCANTINS (63) 3215.4927
REGIÃO CENTRO-OESTE
DISTRITO FEDERAL (61) 3701.4800
GOIÁS (62) 4005.0750
MATO GROSSO (65) 2121.2450
MATO GROSSO DO SUL (67) 3318.0400

data/documents/storedDocuments/{76190FCF-AD71-4B7C-8FC0-DD30935643B8}/{930D8671-6DE3-45F3-A487-13BB2043687A}/ciee_pe.jpg
CIEE-PEPERNAMBUCO
(81) 3131.6000
data/documents/storedDocuments/{76190FCF-AD71-4B7C-8FC0-DD30935643B8}/{02E3F08E-CD60-4232-9047-2412FAC00C12}/ciee_rj.jpg

CIEE-RJ

RIO DE JANEIRO
(21) 3535.4300

data/documents/storedDocuments/{76190FCF-AD71-4B7C-8FC0-DD30935643B8}/{F4B06A12-1032-498A-8AC0-D6DFAA020AAA}/ciee_rs.jpg

CIEE-RS

RIO GRANDE DO SUL
(51) 3363.1000

data/documents/storedDocuments/{76190FCF-AD71-4B7C-8FC0-DD30935643B8}/{18DDB8DA-DED0-4CD8-8E27-220C66418C2B}/logoGERAR_peq.gif
GERAR
PARANÁ(41) 3039.6599 | 3323.8106 | [email protected]

SANTA CATARINA
(47) 3473.5811 |
Rua Paulo Malschitzki, 90 – sl. 4 – Bom Retiro
Joinville-SC | CEP 89219-710

Saiba todas as informações do Jovem Aprendiz SENAI 2015,  Acesse os dados para inscrição online.

Jean Wyllys quer tornar ensino do Islamismo obrigatório nas Escolas

Eu já estou ficando puto com esse tal de Jean Wyllys, esse cara além de idiota é maluco ou se faz de maluco, não tem outra coisa melhor pra essa p#rra desse deputado de merda fazer não? O cara quer tornar o ensino do islã obrigatório nas escolas de todo o Brasil através de Projeto de Lei..Será que ele esqueceu que o Islã mata homossexuais onde sua religião predomina? Acho que ele esqueceu disso, ou então se converteu ao Islã e deixou de ser viado..só pode..mas vamos a notícia…

O que o deputado federal Jean Wyllys, um auto-proclamado defensor dos direitos dos homosexuais, tem a ganhar ao promover uma ideologia que é totalmente anti-homosexual?

O que o deputado federal Jean Wyllys, um auto-proclamado ateísta e crítico de religião, tem a ganhar  ao promover uma religião particular em detrimento das demais?

E, porque deputados que defendem um ESTADO LAICO desejam quebrá-lo ao dar tratemento preferencial a uma religião em particular?

Estas perguntas, que retratam claramente contradições internas, passam pela minha cabeça ao deparar com o Projeto de Lei (PL) No. 1780/2011, que propõe a obrigatoriedade do ensino do islamismo na rede de ensino fundamental e médio no Brasil.

Sobre o PL No. 1780/2011

O texto deste PL pode ser encontrado no site do Congresso (aqui e aqui). Ele foi proposto, em 2011, pelo deputado Miguel Correia (PT) e Carlos Alberto (PMN) e subscritos pelos deputados Jean Wyllys (PSOL), Luiz Tibê (PT do B), Edson Santos (PT) e Reginaldo Lopes (PT).

Em sua essência, este PL tornaria OBRIGATÓRIO o ensino do islamismo na rede de ensino fundamental e médio no Brasil. Se este PL for aprovado, o Estado passaria a ser promotor de uma religião em detrimento de todas as demais, pois não existe obrigatoriedade alguma em se ensinar religião, qualquer que seja, nas escolas do ensino público.

Se aprovado, esta lei irá quebrar o secularismo que o Estado deve promover.

Mas, porque estes deputados defendem a quebra do secularismo do Estado brasileiro?

O arrazoado do PL é um festival de sandice, pois nele se misturam fatos mal-contados e ideologia tortuosa. Menciona-se o Jihadista de Realengo como um exemplo de falta de entendimento do islamismo, quando ele mesmo afirmou sua motivação antes da chacina. Menciona-se a necessidade de promover a inclusão racial, quando o fato é que o islão não é uma raça. Menciona-se que o PL é consequência da consulta com minorias, quando na verdade se mistura demandas históricas com algo inexistente na história do Brasil.

Porque este projeto é um ERRO

isla-no-brasil

Este Projeto de Lei (PL) quebra o carácter secular do ensino fundamental e médio no Brasil ao tornar obrigatório o ensino da “cultura árabe e tradição islâmica.” A fazer isso, o Estado brasileiro, com o intuito de evitar um problema que não existe no Brasil, passaria a ser promotor de uma religião ao mesmo tempo em que não existe promoção similar para nenhuma outra religião. O Ensino de uma religião no ensino fundamental e médio, qualquer que seja, quebra o secularismo que o Estado deve defender, e se contrapõe ao espírito da Constituição do Brasil.

No arrazoado do projeto, os proponentes do mesmo justificam o ensino obrigatório do islamismo nas escolas como uma forma de prevenir “bullying” e homofobia. Na verdade, prevenir “bullying” e homofobia pode ser feito sem a necessidade de se promover uma religião em particular, como é a intenção desta PL.

No arrazoado do projeto, os proponentes do mesmo justificam um tratamento preferencial à “história árabe” como uma forma de reconhecer eventuais contribuições da mesma. Na verdade, o ensino de história deve pertencer a disciplina História, e que a mesma deve cobrir todas as contribuições oriundas das diversas civilizações, por exemplo, da chinesa, da japonesa, da indú, da budista, da ocidental, da africana negra, da judáica, e sim, também da árabe, mas para tal não existe a necessidade de um tratamento preferencial ou obrigatório para nenhuma delas, como é a intenção desta PL.

O Brasil é oficialmente um Estado laico, pois a Constituição Brasileira e outras legislações preveem a liberdade de crença religiosa aos cidadãos, além de proteção e respeito às manifestações religiosas.

No artigo 5º da Constituição Brasileira (1988) está escrito:

“VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;”

Veja o Art. 19:

É vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

I- estabelecer cultos religiosos ou igrejas, subvencioná-los, embaraçar-lhes o funcionamento ou manter com eles ou seus representantes relações de dependência ou aliança, ressalvada, na forma da lei, a colaboração de interesse público;

A laicidade do Estado pressupõe a não intervenção da Igreja no Estado, e um aspecto que contraria essa postura é o ensino religioso nas escolas públicas brasileiras. Não existe nenhum princípio maior que justifique o ensino de uma religião e não o de outra. Não existe direito indisponivel, função social, soberania nacional ou qualquer outro desses princípios que possam abarcar esse PL.
O estágio atual deste PL

Aparentemente, este PL foi arquivado. Consultando o site do Congresso pode-se ver isso aqui.

Contudo, o precedente existe. Sabemos agora que existem deputados dispostos a destruir o estado laico brasileiro. Sabemos que existem deputados dispostos a favorecer um grupo religiosos em detrimento dos outros. Sabemos que existem deputados que, ao invés de defendê-la, estão dispostos a rasgar a nossa Constituição.

Porque?

E como enquadrar esta iniciativa com o que se passa no resto do mundo?

Ao redor do mundo, verifica-se uma tentiva semelhante, a de grupos islâmicos de se infiltrarem nas escolas e distritos de educação para empurrar uma narrativa falsa e propagandista to islão. Enquanto que outras religiões são criticadas, o islamismo é glorificado. Não-muçulmanos apoiam estas iniciativa por vários motivos:

(a) ódio a sua civilização: isso é mais prominente no Ocidente, pois existe uma propaganda negativa com respeito à civilização ocidental, inclusive nas escolas.

(b) ódio ao cristianismo: existem pessoas que odeiam tanto o cristianismo que acham que promovendo uma religião/ideologia antagônica eles estão avançando a sua causa, quando na verdade, estão trocando um buraco de rua por um precipício.

(c) por ideologia: neste caso, se inclui a chamada “esquerda revolucionária” que acha que promover o islamismo é pagar uma dívida histórica para com uma “minoria” reprimida e explorada (sem sequer se darem ao trabalho de verificar que o islamismo é repressor, expansionista e imperialista, bem como anti-socialista).

(d) por interesses econômicos:  neste caso se inclui os capitalistas que são capazes de vender a própria mãe se isso trouxer lucro para eles.

Agora, vejamos alguns exemplos:

Infiltração no Currículo Comum dos EUA

Os Estados Unidos possuem um currículo comum dos assuntos básicos (commom core) que os alunos das escolas públicas têm que serem expostos.  E existem diversos registros de exageros e propaganda islâmica sendo introduzida neste currículo comum. Esta infiltração inclui a introdução e uso compulsório de livros-textos totalmente tendenciosos, pois eles contém narrativas falsas e meias-verdade. Nestes livros-textos encontram-se coisas como:

(a) crítica incansável ao cristianismo e judaísmo, e glorificação do islamismo;

(b) quantidade de texto excessivamente maior para tratar do islamismo do que qualquer outra religião (isso se alguma menção a outras religiões existem);

(c) afirmações do tipo “Maomé recebeu as revelações do anjo Gabriel” ao invés de “muçulmanos acreditam que Maomé recebeu as revelações do anjo Gabriel”, que implicam na aceitação da narrativa islâmica. O mesmo tratamento não existe para as demais religiões.

(d) referências à chamada da “Casa da Sabedoria” do islão, quando na verdade foram os persas sassânidas quem criaram esta Casa da Sabedoria, séculos antes das invasões jihadistas islâmicas árabes que conquistaram a Pérsia, sendo que a Casa da Sabedoria foi destruída quando da codificação do Alcorão e dos Hadices, e da própria sharia, com a consequente morte do princípio científico da “causa e consequência” em prol do princípio “dualista” anti-científico do islão.

(e) glorificação do islamismo como inventor de coisas que já existiam descobertas por gregos, romanos, indús, chineses, … (por exemplo, o zero, que é uma invenção da Índia; o compasso, que veio da China; a álgebra, original dos gregos e hindús).

(f) a exposição da “Idade de Ouro” do islamismo em contra-partida ao “obscurantismo cristão” na Idade Média, quando na verdade a civilização greco-romana clássica foi preservada pelo Império Romano do Oriente (Império Bizantino) e a Idade Média na Europa foi uma época de intensa atividade intelectual.
(g) propaganda da narrativa islâmica de que o islamismo é sempre vítima, sem mencionar os 1400 anos de jihad islâmica.
(h) propaganda da narrativa islâmica de que as cruzadas foram um ataque europeu sem provocação, sem se mencionar os 400 anos de jihad islâmica e imperialismo árabe que predeceram as cruzadas.
(i) propaganda da narrativa islâmica de que o islamismo promove “justiça racial e social” sem discussão sobre o escravagismo islâmico (que acontece ainda hoje) e sobre o status de cidadões de segunda-class dos não-muçulmanos que vivem sob a lei islâmica (dhimitude).

O problema é muito sério e associações de pais e escritores dos mais diversos têm reclamado e denunciado o Common Core, bem como a pressão de grupos islâmicos para a adoção de comida halal nas escolas (aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui). Mas a política oficial do governo do presidente Obama parece mesmo ser a de enfiar o islão goela abaixo da população (lei mais sobre isso adiante).

“Trabalho Escolar” das crianças americanas: aprender a rezar estilo islâmico. É o governo estadounidense rasgando a sua própria constituição

Operação “Cavalo de Tróia” na Grã-Bretanha

O governo Britânico está investigando uma denúncia de que existe um esforço concentrado por parte de organizações islâmicas de tormarem conta das escolas, trocando os diretores e professores de escolas públicas em bairros de concentração de muçulmanos por diretores e professores que administrem as escolas seguindo regras estritamente islâmicas, criando deste modo um sistem duplo de ensino. Este plano tem um nome: Operação Cavalo de Tróia (Gatestone institute).

Adoçã da comida halal

Os pais de filhos não-muçulmanos já a algum tempo têm reclamado dos distritos educacionais por adotarem comida halal, muitas vezes sem o consentimento dos pais ou mesmo sem que ninguém soubesse disso (Daily Mail).

Negar o Holocausto e distorcer a História para não ofender os muçulmanos

Tem sido comum nos países da Europa Ocidental de se deixar de mencionar o Holocausto nas aulas de História porque a menção a este fato histórico “ofende” os muçulmanos. E também o ensino de eventos da história, como as cruzadas, são evitados porque as lições nas salas de aula contradizem o que as crianças muçulmanas aprendem nas mesquitas (Daily Mail).

Denúnica na Alemanha

Pelo menos 25 escolas na cidade alemã de Hamburgo foram infiltradas por salafistas, e por outros grupos fundamentalistas, mas o Partido Social-Democrata, que governa a região e que é comprometido com o multiculturalismo, se recusa a tomar providências. O resultado é que mais alunos estão abraçando o islamismo radical e tomando como ídolos os jihadistas na Síria (Gatestone Institute).

Oração nas escolas, sendo usadas como mesquitas; visitas a mesquitas; “seja muçulmano por um dia”

O trabalho de islamização é tamanho que escolas têm sido usadas como mesquitas, ou seja, espaço têm sido dado para as orações islâmicas (mas apenas para elas). Isso tem acontecido, por exemplo, no Canadá (Ottawa Sun).  Existem também as visitas a mesquitas e os trabalhos escolares, ambos que obrigam os estudantes a rezarem e se comportarem como muçulmanos (Daily Mail, Daily Mail, American Thinker, Examiner). Se as crianças não participarem destas atividades elas são chamadas de racistas (Daily Mail), ou recebem zero se os seus trabalhos escolares não glorificarem o islão (CP).

https://www.youtube.com/watch?v=9TUiG0csZoA

Formação de getos no sistema escolar da França

Um documento confidencial da inteligência, que vazou para o jornal francês Le Figaro, diz que uma forma de guetização muçulmano está a ganhar terreno dentro do sistema escolar francês. O relatório diz que os estudantes muçulmanos estão, efetivamente, estabelecendo uma sociedade paralela islâmica completamente desligada de estudantes não- muçulmanos. O documento de 15 páginas, datada de 28 de novembro de 2013, inclui 70 exemplos do véu em playgrounds escolares, refeições halal nas cantinas, absenteísmo crônico durante os festivais religiosos muçulmanos, orações clandestinas em ginásios ou corredores – da tendência em islamizar as escolas em toda a França. O documento diz que os muçulmanos estão engajados em uma “guerra de atrito”, destinada a “desestabilizar o corpo docente.” Acrescenta que os fundamentalistas islâmicos estão a evadir a lei que proíbe símbolos religiosos nas escolas, e que os auto-proclamados “jovens guardiões da ortodoxia” em muitas escolas estão exercendo pressão sobre as meninas muçulmanas. “Durante os feriados muçulmanos , especialmente durante o Eid-el-Kebir [ Eid el-Adha ], as aulas são abandonados pelos estudantes”, com o absentismo beirando 90% em certas partes do Nîmes e Toulouse. Um diretor de escola em um bairro do norte de Marselha disse que alguns de seus alunos oram com tal zelo que suas testas ficam lesionadas.

Noruega

Na Noruega, o Ministério da Educação aprovou um plano controverso para lançar a primeira escola primária do país 100% muçulmana, em Oslo. A escola será gerida pela Associação de Mães Muçulmanas, que querem ensinar seus alunos valores árabes e islâmicos, bem como os temas padrão no currículo. Um curso padrão em Religião, Filosofia e Ética seria substituído pelo Islã, Religião e Filosofia. A escola pretende ter 200 alunos, e será instalada na zona leste de Oslo, o lar de muitos “imigrantes.” Tanto a oposição do Partido Trabalhista da Noruega e do Partido do Progresso, que fazem parte da coalizão governamental, manifestaram oposição ao plano (The Local).

Porque se preocupar

Mas José, porque esta preocupação toda? Em primeiro lugar, por causa da lei dos números do islão*. Em segundo lugar, por que dentre os novos conversos, a maioria deles se torna um radical fanático fundamentalista (alguns deles inclusive tornam-se jihadistas na Somália e na Síria) (Gatestone Institute), ou seja, passa a ter como objetivo primordial a implementação da lei islâmica, quer por meios pacíficos ou não.

* Lei dos Números:

(a) Quando em minoria dizem “Nós somos da Religião da Paz”

(b) Quando em minoria significante, eles exigem tratamento especial

(c) Quando em maioria, eles exigem a Sharia (lei islâmica)
Mas José, porque você se procupa tanto com a Esquerda. Resposta: porque eu sou de Esquerda, e eu acho um tremendo erro da Esquerda apoioar uma ideologia anti-socialista e anti-democrática como o islamismo.

De mãos dadas com o “imperialismo estado-unidense”?

O mais irônico é que estes deputados, que em sua maioria se auto-intitulam como “de Esquerda” e se dizem combaterem o “imperialismo americano” se aliam a ele, porque os EUA vêm financiando o ensino do islamismo ao redor do mundo e promovendo redes entre muçulmanos. Ou seja, os EUA estão promovendo a islamização. Curioso ver então a “esquerda revolucionária” aliada com aqueles contra os quais ela se diz ser contra.

Vejamos alguns exemplos que indicam o nível de esforço dos EUA promoção da islamização a nível escolar.

NASA

Você sabia que o presidente Obama deu instruções para a NASA fazer um trabalho para aumentar a auto-estima dos muçulmanos?  (Telegraph; Fox) Mas, e os budistas? E os hindús? E os cristãos? E os judeus? E os ateístas? E os agnóstics? Não, apenas a auto-estima dos muçulmanos.

EUA promovem o islão na Europa

A embaixada americana em Praga está a financiar um novo projeto que visa promover o islão nas escolas públicas primárias e secundárias em toda a República Tcheca (Gatestone). Além disso, os EUA vem promovendo seminários e atividades das mais diversas em vários outros países europeus, a tal ponto da França reclamar que os EUA estão se metendo em assuntos internos franceses (Gatestone). Além disso, os EUA estão também financiando a reparação de mesquitas ao redor do mundo (IslamToday; Washington Times).

Ateístas e gays também são kafirs, as piores das criaturas

Estes deputados, teóricamente ateus e gays, precisam compreender que eles são infiéis do mesmo jeito que todos os demais ateus e gays, além dos cristãos e heterosexuais. Todos os não-muçulmanos são kafir, um termo terrívelmente ofensivo porque o Alcorão explicitamente diz que os kufar (plural de kafir) são as mais desprezíveis das criaturas. Segundo o livro sagrado do islão, nada existe neste mundo pior do que um kafir.

Na verdade, todos os kafir deveriam se unir, porque estamos todos na mira-de-tiro do islão.

Um vídeo de Pat Condel, um ateu que reconhece o perigo islâmico

Já que estamos de certo modo tratando de postura contraditória de deputados ateistas e homosexuais, um comentário. Eu acho intrigante quando eu encontro um ateista ou um homosexual que defende o islão. Seria algo similar a uma feminista que defenda o islão. Como é possível um ateu e um homosexual (e uma feminista também) defender uma ideologia que os quer mortos ou subjugados? Felizmente, pelo menos do meu ponto-de-vista pessoal, a maioria dos ateus e homosexuais sabem discernir bem os seus alidados e os seus adversários e se opõem ao islão. Vamos torcer para que mais ateus a homosexuais abram os seus olhos frente ao perigo que o islão representa para eles (e para todos nós, kafirs).

Para terminar, um vídeo de um ateísta inglês, Pat Condel. Ele é consistente ao ser crítico a todas as religiões. Mas ele compreende que o islão está em uma categoria particular devido a sua intolerância e ódio mortal a tudo e a todos que não forem islâmicos.

O que fazer?

Faça a sua parte: repasse este artigo. Converse com os seus parentes e amigos. Alerte os seus representantes políticos. Quanto mais tivermos consciência dos perigos que temos à nossa frente, menor a chance de sermos vítimas deles.

Jovem Milionário ia pra Escola de Helicóptero é expulso por colar na prova

O Dinheiro pode comprar boas roupas, carros e até um helicóptero para te levar à escola, mas não pode comprar o Ensino Médio. A história hoje é de Victor Micula, um herdeiro romeno de 18 anos, que foi expulso do colégio após ter sido pego colando nas provas finais, segundo o Mirror.

Jovem Milionário ia pra Escola de Helicóptero

O rapaz de Oradea, no oeste da Romênia, que costumava ir até o colégio de helicóptero só para garantir alguns minutos a mais de sono, chegou à escola no dia das provas em uma Ferrari avaliada em cerca de R$ 580 mil e disse estar “bem preparado e confiante” de que se sairia bem nas avaliações. Mas, para a sua surpresa, o resultado postado no site do colégio não foi esse: Victor foi desclassificado após ter sido pego colando em sala e perdeu sua última chance de se formar – já que ele havia se dado mal nas provas na primeira tentativa.

Victor_Micula

“Isso só mostra que o dinheiro não pode comprar tudo. Mas não isso que isso vai afetar a carreira dele, já que pode facilmente conseguir um emprego em um dos negócios de seu pai”, disse um colega de classe. O pai de Victor, o magnata Ioan Micula, é dono de um império formado por empresas de turismo, mídia e indústrias e é conhecido por ceder facilmente aos caprichos de seus filhos, Victor e Olivia.

Fonte da Notícia: http://www.stiridecluj.ro/social/fiul-unui-milionar-prins-la-bac-in-timp-ce-copia-a-mers-cu-un-ferrari-la-examen

Sabe porque a saúde no Brasil nunca foi pra frente?

Sabe porque a saúde no Brasil nunca foi pra frente?  Por que o SUS não dá lucro para o Governo, só despesas. O que dá lucro para o Governo são os planos de saúde, que pagam impostos por cada associado que adere ao plano, Dilma Rousseff cortou mais de R$ 5,4 bilhões dos cofres da saúde.

Sabe porque a saúde no Brasil nunca foi pra frente?

E ainda vem mentir a população dizendo que 100% dos royalties do Petróleo seriam destinados a educação e a saúde, quando na verdade aprovou somente os juros destes royalties que são uma ninharia comparados ao valor real dos royalties, destinar somente os juros dos royalties é a mesma coisa que dar esmola pra mendigo na rua, senhora presidente.

saude-publica-falida

Fica aqui o meu repúdio a esta mulher, que está sucateando a saúde brasileira, acabando com os hospitais, deixando a cada dia pessoas morrendo sem leitos, sem UTI, sem remédios adequados e sem a mínima condição de atendimento, fora a falácia do “Programa Mais Médicos” que importa médicos cubanos e europeus sem o conhecimento prévio das patologias e dos tipos de doenças e tratamentos adequados que devem ser administrados em cada caso, fora a falta de condições dignas de trabalho a que estes médicos se submetem para receber menos que 2 salários mínimos, enquanto isso investem mais de 8,5 bilhões só em infraestrutura para alimentar as cidades sedes da copa, enquanto isso os recursos destinados a educação e a saúde não chegam a 5 bilhões….

ABSURDO

Estamos vivendo num país onde é proibido se manifestar contra a corrupção, onde a ditadura da opinião está cada vez mais presente até mesmo censurando jornalistas como Rachel Sherazade, Paulo Eduardo Martins (jornal da Massa) atualmente demitido por fortes pressões do PT, PC do B e PSOL (tudo base aliada petista) e Ogier Buchi que também foi demitido justamente por criticar o atual governo e suas ações que em nada agrada o povo brasileiro.

Isso é um absurdo!
https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=g6gDn-qzQq0

Isso é ou não é Censura?
http://oglobo.globo.com/cultura/revista-da-tv/sbt-proibe-comentarios-da-jornalista-rachel-sheherazade-12194614

E o que dizer disso?
http://www.revoltabrasil.com.br/midia/3031-despedida-emocionada-de-jornalistas-que-foram-censurados-de-demitidos-por-criticar-politicos.html

Estamos vivendo tempos de “Ditadura Velada” onde quem critica o governo é sumariamente retalhado e expurgado da mídia ou da sociedade, sendo tratado como bandido ou como difamador e defensor da violência, mas a verdadeira violência quem comete é este governo fascista, corrupto que está levando o Brasil a uma derrota moral, cívica e principalmente humana, pois o descaso com a saúde pública chegou a limites inaceitáveis, a educação no Brasil está falida, professores mal remunerados, sem formação adequada para a função, médicos mal pagos, explorados em hospitais sucateados, super lotados, e a senhora Dilma ainda vem com discursos mentirosos dizer que está investindo-se em educação e saúde, quando a verdade está aí pra todos verem, o corte de verbas nas áreas mais sensíveis do nosso país….

O Governo que trouxe a inflação de volta, assista o vídeo abaixo e comente…

O pior de tudo é ver que as pessoas parecem não ter mais forças para lutar, parecem não ter mais coragem de se manifestar, por que até leis para coibir as manifestações eles criam, lógico, é fácil infiltrar integrantes do próprio governo para incitar a violência no meio daqueles que pacificamente se manifestam, para assim aprovarem leis que reprimam as manifestações e impeça as pessoas de reivindicar os seus direitos,

O próprio marco civil da internet é mais uma medida sínica do governo para calar a voz da população até mesmo nas redes sociais, onde não há como controlar o tráfego de informações, estão tratando o cidadão brasileiro como bandido e criminoso, estão tentando silenciar o grito dos inconformados com tamanha corrupção no país…

Eu só peço a Deus que veja a situação que se encontra o nosso Brasil, e que pese a mão com muita força em todos aqueles que fazem deste país um antro de corrupção e falta de humanidade para com aqueles que não tem “Voz” para se defender….

Eu fico muito indignado com tudo o que está acontecendo, e a cada dia que passa minhas esperanças diminuem, eu sei, Jesus disse que é daí pra pior, mas eu não vou vivenciar esta situação calado, se é para lutar por um país digno, vou lutar mesmo que sozinho, eu creio num Deus que pode tudo, e a oração do justo pode muito em seus efeitos, se você também está insatisfeito com tanta injustiça, descaso e falta de respeito com os cidadãos brasileiros, faça a sua parte, manifeste-se, reivindique seus direitos, analise, estamos em época de eleições, preste muita atenção em quem você vai votar, e peça a Deus para que levante alguém com coragem para pelo menos amenizar a situação deplorável que nosso país se encontra.

Fica aqui minha indignação com esse Governo mentiroso e ditatorial.

Curso de Inglês Rápido e Grátis (Inglês sem Fronteiras)

Quem busca se qualificar profissionalmente precisa além de formação técnica, dominar o inglês como segundo idioma. O governo federal oferece alguns cursos rápidos de inglês para iniciantes e um destes cursos se chama inglês sem fronteiras.

Estudantes universitários de todo o país já podem se inscrever gratuitamente para os cursos presenciais do programa “Inglês sem Fronteiras”, do Ministério da Educação (MEC). As inscrições foram abertas na última segunda-feira (9) e o prazo vai até 16 de dezembro.

CLIQUE AQUI PARA FAZER SUA INSCRIÇÃO!

Em todo o Brasil estão sendo oferecidas 14.760 vagas. Podem concorrer às vagas estudantes de graduação ou pós-graduação (mestrado, doutorado) com matrículas ativas nas universidades federais credenciadas como núcleos de línguas. Também podem participar estudantes ativos no curso My English Online (níveis 2, 3, 4 ou 5) e estudantes que tenham concluído até 90% do total de créditos da carga horária de seu curso. As aulas estão previstas para começar no dia 13 de janeiro de 2014.

Os cursos, gratuitos e presenciais, abordam o desenvolvimento de habilidades linguísticas e a preparação para exames internacionais de certificação de fluência em língua inglesa. A carga horária estabelece 4 horas semanais, distribuídas em pelo menos dois encontros ao longo da semana, em locais e horários definidos pela própria universidade. A duração pode ser de 1 a 4 meses. Para mais informações, leia o Edital, confira a lista de Universidades participantes e acesse as orientações para inscrição.

Com informações de: Guia do Estudante.

7 Dicas simples para Você Falar Inglês Fluente: Guia Definitivo

Muita gente tem dificuldade de aprender inglês,ou qualquer idioma que se queira aprender mais rapidamente, porém um brasileiro que fala 11 idiomas diferentes ensina as 7 dicas infalíveis para você falar inglês, espanhol ou outro idioma que você quiser em pouco tempo.

7 Dicas infalíveis para você falar inglês, espanhol e qualquer idioma

Rafael Lanzetti, um professor brasileiro de 32 anos radicado na Alemanha fala 11 línguas fluentes: além do português, ele fala inglês, alemão, holandês, francês, italiano, espanhol, sueco, grego, hebraico e romeno. “O interesse por línguas vem de minha curiosidade em conhecer outras culturas, mas principalmente da oportunidade que tive, na faculdade, de aprender gratuitamente. Tenho a sorte de estar num ambiente multicultural e posso praticar todas as línguas que estudo”, explica Lanzetti, que trabalha na Alemanha como professor e tradutor e garante aproveitar a proximidade com tantos países para pôr tudo em prática.

Além do português, claro, língua nativa, Lanzetti explica que começou a estudar inglês por influência da família, aos 8 anos: “Uma sábia decisão que todos os pais que possuem condições econômicas devem tomar”. Mas foi só aos 18 anos que o horizonte realmente se abriu. Na Faculdade de Letras ele começou a estudar alemão, espanhol e italiano, línguas as quais define como “importantes do ponto de vista socioeconômico”. Logo depois veio o holandês, pela proximidade com o alemão. O romeno veio a reboque das línguas latinas, que foram complementadas com o francês, “embora não gostasse da língua tanto quanto as outras, mas reconhecia sua importância cultural”. Ainda na faculdade Lanzetti aprendeu grego e, com um amigo israelense, mergulhou no hebraico. Por fim, para completar o grupo das línguas germânicas, Lanzetti enveredou pelo sueco. E, para ele, não tem tempo ruim: “Não há línguas mais difíceis que outras, como costumamos pensar, todas se equivalem em dificuldade”, explica.

Como falar inglês fluente em 7 dicas infalíveis

falar_ingles

VEJA AS DICAS PARA QUEM QUER APRENDER OUTRO IDIOMA
Tenha disciplina
15 minutos por dia, todos os dias, são mais que suficientes. Pense bem: se você faz duas horas de curso por semana (lembrando que a hora-aula dura 50 minutos), você estuda 100 minutos, contra 105, do método diário.
Tenha motivação
Descubra línguas e culturas que sejam interessantes. Seja por um plano de viagem, por músicas, cinema, literatura, afinidade ou mesmo amor, ter um objetivo ao aprender uma língua facilita muito o processo.
Comece cedo
Estudos já provaram ser possível ensinar até cinco línguas pra crianças até os 7 anos de idade. Treine com seus filhos, pratique, não tenha vergonha! Seu filho, no futuro, irá agradecer.
Não existe língua difícil
Existem línguas mais distantes. Estima-se que um brasileiro de classe C saiba por volta de 200 palavras em inglês, mesmo sem ter frequentado aulas, graças à exposição diária ao idioma. Tudo depende da sua dedicação.
Escreva, fale e ouça
Ao aprender um idioma novo, você trabalha quatro habilidades – duas ativas (falar e escrever) e duas passivas (entender e ler). Equilibre seus estudos entre cada uma das habilidades.
Seja persistente
Em algumas línguas, você fala mais rápido que outras, devido a peculiaridades ou semelhanças com o português. Não se desespere, uma hora o idioma vai fluir.
Não tenha medo de errar
Imagine que, mesmo em nossa língua materna, cometemos pequenas “barbaridades” todos os dias. Como imaginar que, em um novo idioma, você terá que ser perfeito?
Fonte: Rafael Lanzetti, professor e tradutor

.

Mas, de onde vem tanta facilidade e interesse para aprender tantos idiomas assim, enquanto milhões de brasileiros sofrem para se virar no inglês? “Não há segredo no aprendizado de línguas, há apenas treino, repetição, disciplina e dedicação. Embora seja um conhecimento que tenha status diferenciado na sociedade, conseguir utilizar uma língua estrangeira é apenas uma das dezenas de milhares de coisas que o cérebro humano consegue fazer”, ele responde. E a pergunta que todos devem fazer é: qual a melhor forma de aprender outro idioma? Lanzetti explica que notou que seus ciclos de concentração duram 15 minutos. Assim, ele divide os estudos em “unidades” de 15 minutos. “Leio um texto em francês durante 15 minutos, faço uma pausa, escrevo qualquer coisa em grego durante mais 15 minutos, faço outra pausa, falo (comigo mesmo) em sueco por 15 minutos, e assim por diante. Se consigo dedicar 15 minutos a cada habilidade de cada língua uma vez por semana, já fico satisfeito”.

Veja também:

Cursos Rápidos de Inglês Pesencial (Inglês sem Fronteiras)

Para o professor, muita gente sofre para aprender uma língua devido a dois fatores principais: a falta de motivação e a escolha do método incorreto. Aprender um idioma “porque meu chefe mandou”, “porque vou perder o emprego” ou “porque nunca vou arrumar um” é a melhor maneira de tornar essa aquisição de conhecimento uma tarefa árdua e sofrida, explica. Para ele, é preciso aprender por vontade própria, gosto ou curiosidade. “Outra boa motivação, inegavelmente, é arrumar um amor estrangeiro”, brinca. De forma a facilitar a tarefa, Lanzetti aconselha que os pais já falem com o bebê em outra língua, pois, quanto mais cedo a criança tiver contato com outro idioma, melhor. E o aprendizado também não tem hora para acabar. Até os 150 anos, segundo o professor, ainda há tempo. “Ser adulto não é desculpa para não aprender uma língua estrangeira!”.

Ainda no campo da motivação, Lanzetti garante que um currículo recheado de idiomas impressiona qualquer departamento de RH. “Aos poucos, os empregadores vão entendendo que dominar uma língua estrangeira significa também que o candidato possui cultura geral e interesses diferenciados”. E, se você ainda acha que o inglês ainda é um diferencial, o professor alerta: trata-se de uma obrigação. Da terceira língua em diante sim, tudo será tratado como diferencial.

E quem imagina que o carioca vá parar nas 11 línguas se engana. Lanzetti tem planos mais ousados. Além de lançar um e-book interativo sobre o alfabeto fonético internacional, para tablets, ele quer aumentar o leque de idiomas. “Pretendo começar a estudar uma língua asiática (como o tailandês) e uma língua africana (como o suaíli), aumentando assim meu leque de conhecimentos em diferentes troncos linguísticos”. Depois de aprender grego, hebraico, romeno e ser professor de português, alguém duvida de que isso seja possível?

Fonte: G1.