Skip to main content

Mulher Cria Iogurte com Secreção de sua própria Vagina

Mulher Cria Iogurte com Secreção de sua própria Vagina . Cecilia Westbrook, cientista e estudante de doutorado da Universidade de Wisconsin (EUA), criou um produto absolutamente inusitado: iogurte com secreções da sua própria vagina. O verdadeiro sabor do iogurte com secreção vaginal, Confira!.

Mulher Cria Iogurte com Secreção de sua própria Vagina

Janet Jay, que se identifica como amiga de Cecilia, escreveu um artigo no site “Vice” relatando a experiência. Segundo ela, a cientista sempre imaginou se poderia usar bactérias e organismos encontrados na vagina para fazer iogurte que fosse saudável.

Mulher Cria Yogurt com Secreção de sua própria Vagina
Mulher Cria Yogurt com Secreção de sua própria Vagina

 

 

O produto final teve acréscimo de blueberries e, segundo Janet, ficou com “azedo e com aroma especial, deixando um leve formigamento na língua”, similar ao iogurte indiano.

“Westbrook não produziu o iogurte para alimentar piadas. E ela certamente não o fez porque estava com fome”, escreveu Janet.

A bactéria mais comum, entre centenas de tipos, na vagina é o lactobacilo, usado na fabricação de alimentos fermentados, como queijos e iogurtes.

Larry Forney, especialista em microbiologia, disse que comer bactéria vaginal é, geralmente, má ideia, segundo o “Huffington Post”. Cada louco com sua loucura meu Deus do Céu.

Compartilhe com seus amigos:

2 thoughts to “Mulher Cria Iogurte com Secreção de sua própria Vagina”

  1. embora algumas pessoas expõe sua opnião contra a atitude da Xuxa, eu fico feliz por essa atitude dela…e que a resposta dela seja a mesma que eu dei a um bunitão dentro de um mercado querendo se aparecer me perguntou se eu ainda frequentava a Universal…quando disse que sim…ele me chamou de louco…minha resposta foi: desde quando eu preciso da opinião de alguém pra dizer onde devo ou não devo ir…tadinho…queria aparecer e acabou vaiado dentro do mercado!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.